Sobre

Sobre

Nos últimos dois anos, os países europeus, em especial os países da costa do Mediterrâneo, sentiram a necessidade de criar iniciativas que visem o diálogo intercultural, a construção de coligações e o reforço da tolerância inter-religiosa, devido ao fluxo de imigração vindo pelo Mar Mediterrâneo.

Surgem na vida política e social fenómenos de radicalização, discriminação, xenofobia, discursos do ódio e outras formas de intolerância com incidentes, exigindo ações direcionadas e coordenadas para a inclusão, para os valores humanos, para a vida democrática, para a aceitação e para a tolerância.

No entanto, qualquer que seja o problema com a sua consequente solução, existe a necessidade de criar ações que promovam o diálogo intercultural, a compreensão mútua entre as comunidades, a mitigação do medo e das percepções negativas e a coligação e cooperação entre as comunidades e os seus membros.

 

Como ações necessárias, identificamos a capacitação de comunidades locais e de imigrantes com o objectivo de se tornarem InterMEDs.  Estes mediatores são promotores do intercâmbio das diferentes culturas, têm um foco na responsabilidade social e compreensão intercultural, assim como nas diversas formas de expressão, tais como as artes, a cultura, os meios de comunicação social e a sensibilização para a valorização da coligação, do respeito e da tolerância. Neste contexto, o projeto InterMEDs aborda as prioridades da inclusão social, do apoio à aquisição e desenvolvimento de competências básicas e competências-chave, assim como de práticas abertas e inovadoras numa era digital.

FOCO DO PROJETO

O foco do projeto InterMEDs é contribuir para o desenvolvimento da sociedade, capacitando mediadores comunitários com o potencial, a capacidade e competência interculturais, e com as competências-chave e recursos para promover uma maior compreensão, cooperação e coligação entre os membros da comunidade. Simultâneamente, são estes mediadores que têm a capacidade de reagir a quaisquer formas de intolerância, discriminação e abuso dos direitos humanos. Assim, muitos são os benefícios para a sociedade, que prospera quando existe um ambiente de inclusão e tolerância entre as comunidades locais e de imigrantes, que pode ser conseguido através do intercâmbio e respeito intercultural, através da mediação intercultural e da atuação destes mediadores.

OBJETIVOS DO PROJETO

Capacitar os membros da sociedade, através de formação e recursos, para que se tornem mediadores interculturais e possam assumir a responsabilidade de melhorar a compreensão e a cooperação entre as comunidades e os seus membros. Estes mediadores interculturais têm um papel importante na coligação de populações culturalmente diferentes, na resolução de conflitos, na intolerância e no combate à discriminação

Incorporar o valor das artes, das tradições e dos meios de comunicação na sua formação

Envolver os membros de ambas as comunidades, locais e de imigrantes, em todo o processo e dar a oportunidade, particularmente aos jovens e mulheres destas comunidades, de ocuparem lugares de destaque e liderança

Aproveitar as oportunidades oferecidas pelas TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação) na digitalização dos conteúdos de formação

Desenvolver um conjunto de recursos de formação inovadoras

OUTPUTS

Conteúdos formativos e recursos didáticos

Plataforma aprendizagem digital

Guia metodológico e recomendações